Portfólio do editor em

Belo Horizonte,

Mapa do Blog | Avise Erros | Contato

COMUNICAÇÃO | SOCIEDADE | CULTURA | ESPORTE

 

O EDITOR


Léo Rodrigues, 29 anos, é jornalista da Agência Brasil, veículo de comunicação pública vinculada à Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Formou-se em 2010 na UFMG, no curso de Comunicação Social / Jornalismo. Decidiu prosseguir com os estudos e dois anos depois formou-se também na habilitação Comunicação Social / Radialismo e Televisão.

Ainda na UFMG, se envolveu com o movimento estudantil, tendo sido membro do Centro Acadêmico de Comunicação (ComuniCA) e do Diretório Acadêmico da Faculdade de Filosofia e Ciência Humanas (DA Fafich), além de coordenador-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE UFMG). Em 2007, foi representante discente no Conselho Universitário, participando de decisões importantes como o projeto de expansão das universidade federais e as políticas de ações afirmativas. No cenário nacional, participou de diversos Congressos e demais fóruns da União Nacional dos Estudantes (UNE), tendo conduzido também as primeiras atividades do Circuito Universitário de Cultura e Arte (CUCA da UNE) em Belo Horizonte-MG.

Estagiou no Centro de Comunicação da UFMG (Cedecom), onde escrevia para o portal da universidade, o jornal Boletim e a revista de divulgação científica Diversa. Após formado, trabalhou nas assessorias de comunicação da Faculdade de Medicina da UFMG e do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS-MG). Em 2012, também atuou como jornalista da campanha vitoriosa do ex-reitor da UFSJ, Helvécio Reis, à prefeitura de São João Del Rei-MG.

Após prestar concurso público, foi chamado para tomar posse na Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Em outubro de 2012, passou a integrar a equipe do Portal EBC, em Brasília-DF, onde atuou como repórter multimídia, cujo trabalho se pauta pela convergência midiática, mesclando vídeo, áudio, texto e as diversas ferramentas virtuais disponibilizadas pela internet. Posteriormente, foi ainda editor de esportes do veículo. No ano seguinte, transferiu-se para a TV Brasil, alterando o seu domicílio para o Rio de Janeiro-RJ. Em 2016, retornou à capital mineira para atuar como correspondente jornalístico da Agência Brasil.

Além de Belo Horizonte-MG, Rio de Janeiro-RJ e Brasília-DF, Léo Rodrigues já morou em cinco cidades. Na infância, acompanhando as mudanças da família, passou por Ouro Preto-MG, Itabirito-MG e Caratinga-MG, até se fixar na capital mineira. Realizou ainda um intercâmbio estudantil na capital portuguesa Lisboa e trabalhou por um curto período em São João Del-Rei-MG.

Embora oficialmente nascido em Belo Horizonte-MG, se considera originário de Prados-MG, pequena cidade do interior em que nunca morou, mas onde desfrutou e segue desfrutando vários dos melhores momentos de sua vida, sobretudo porque ali estão as raízes de sua família paterna.

Documentários

Paralelamente à carreira jornalística e de forma independente, estuda e trabalha com o audiovisual, tendo como foco de seu interesse as manifestações da cultura popular. Em 2010, em parceria com Tata Lobo, lançou seu primeiro longa-metragem: o documentário Aboiador de Violas. O filme retratava o vínculo do violeiro Pereira da Viola com a cultura da Vila de São Julião. Na época, a obra despertou o interesse da Rede Minas, que a transmitiu para todo o estado de Minas Gerais. O trabalho também integrou a documentação do processo para que a Vila de São Julião fosse reconhecida como comunidade quilombola pela Fundação Palmares, entidade vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).

Em 2013, finalizou o segundo longa-metragem: o documentário Pra fazer carnaval mais uma vez, que aborda as transformações sociais e políticas na cidade de Prados-MG a partir da fundação de um bloco de carnaval em 1962. O filme integrou a programação do Festival de Inverno de São João Del Rei do mesmo ano.

- Saiba mais sobre os trabalhos de Léo Rodrigues em cinema e vídeo

- Acesse o perfil de Léo Rodrigues no LinkedIn

 


 

Filmografia:

  • Aboiador de Violas, 2010. Documentário. 62 minutos. [ ASSISTA AQUI]
    Produzido e dirigido por Tata Lobo e Léo Rodrigues.
    Sinopse: Nascido em uma pequena vila no Vale do Mucuri, em Minas Gerais, Pereira da Viola se tornou um dos principais músicos da nova cena do instrumento que adentra o seu nome artístico. Com seis discos gravados, o violeiro não deixa de lado as origens e alia sua obra a uma compreensão própria de cultura popular e ao compromisso que mantém com os movimentos sociais ligados à terra.


  • Pra fazer carnaval mais uma vez, 2013. Documentário. 77 minutos. [ ASSISTA AQUI]
    Produzido e dirigido por Léo Rodrigues.
    Sinopse: Nos anos 60, jovens da pequena Prados-MG se mudaram para estudar nas cidades maiores do estado, onde tiveram contato com ideais que pautavam as transformações políticas e sociais da época. Encontrando-se nas férias, eles resolveram fundar a União Consumidora de Álcool (UCA), que logo se converteria num bloco carnavalesco e transformaria as práticas comportamentais de uma cidade até então conservadora e moralista. A iniciativa se consolidou e foi o embrião de um carnaval popular que já dura 50 anos.
  •  

     

    O EDITOR


    Léo Rodrigues

    Repórter da Agência Brasil, formado em Comunicação Social pela UFMG em 2010. Ex-jornalista da TV Brasil e do Portal EBC, onde também atuou como editor de esportes. Diretor de documentários cujo foco de interesse é a cultura popular, entre eles os longas "Aboiador de Violas" e "Pra fazer carnaval mais uma vez". Saiba mais

     

    O BLOG


    O trabalho do jornalista nunca é isento. Trata-se de um exercício constante de escolhas. Para onde apontar a lupa? De que ângulo posicionaremos a lupa? Este espaço surge a partir do interesse do editor em concentrar o seu acervo de produções jornalísticas e, ao mesmo tempo, propor coberturas e reflexões sobre comunicação, sociedade, cultura e esporte. Entenda melhor a proposta

     

    QUEM É O EDITOR | PROPOSTA DO BLOG | MAPA DO BLOG | AVISE ERROS | CONTATO

    Alguns direitos reservados
    Todo o conteúdo deste blog está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil exceto quando especificado em contrário.
    Permitida a cópia, redistribuição e alterações desde que se conceda os devidos créditos e mencione caso alguma adaptação tenha sido realizada.
    Saiba mais como funciona a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil